terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Desequilibrada

Há quem diga que estar doente é estar longe do estado de equilíbrio natural do nosso corpo e mente.
Sim, porque estão os dois intimamente relacionados e não há como duvidar disso.

Ora o problema é que nem sempre percebemos o que desequilibrou o nosso corpo e/ou a nossa mente e, como tal, torna-se difícil repararmos isso e voltarmos a estar sãos.
Já não sei onde li isto, mas achei muito certo e capaz de ajudar a percebermo-nos melhor:



"O *resfriado* escorre quando o corpo não chora.
A *dor de garganta* entope quando não é possível comunicar as aflições.
O *estômago arde* quando as raivas não conseguem sair.
O *diabetes* invade quando a solidão dói.
O *corpo engorda* quando a insatisfação aperta.
A *dor de cabeça* deprime quando as dúvidas aumentam.
O *coração* desiste quando o sentido da vida parece terminar.
A *alergia* aparece quando o perfeccionismo fica intolerável.
As *unhas* quebram quando as defesas ficam ameaçadas.
O *peito aperta* quando o orgulho escraviza.
O *coração infarta* quando chega a ingratidão.
A *pressão sobe* quando o medo aprisiona.
As *neuroses* paralisam quando a"criança interna" tiraniza.
A *febre* esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade.
"



Eu estou desequilibrada e, apesar de não saber bem ao certo porquê (não sou gaja de "não comunicar as aflições", "choro" q.b. - especialmente a ver filmes emotivos, e de alegria -, e não percebo porque é que as minhas defesas andam a "detonar as fronteiras da imunidade", mas gostava de ser mais satisfeita! ;-P), sei que tenho que lutar activamente contra isso.
Vai daí, a única coisa que posso dizer é: bactérias e vírus, preparem-se, que a Luz vem aí! :-)

Imagem retirada da net

7 comentários:

  1. Desejando-te desde já as melhoras fica sabendo que estou sériamenta a pensar mudar-me para coimbra! Não porque queira partilhar da tua constipação, obrigado, mas porque parece-me a mim que seria o ambiente/cidade ideal para me equilibrar nas coisas que mais gosto! Reiki?! sistema de trocas de livro, biblioteca, mães de transição (eu sei que tenho a minha quota parte de culpa não arranjando um tempinho para participar), e outras actividades do género fariam as minhas delícias! Bom equilibrio amiga! Quando fizeres a tua formação depois peço-te uma sessão de reiki à distância;) (constou-me que se poderia fazer a partir do nível 2 , se não estou em erro...)
    Um abraço grande para transmitir boas energias!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelas melhoras! :-)
      Não penses em mudar-te para cá linda, porque o importante é procurares as coisas por aí!
      Tens:
      - Mães de Transição por aí, é só uma questão de dinamizares um encontro para as conheceres
      - Reiki, quanto mais não seja no Porto, basta procurares em http://associacaoportuguesadereiki.com/reiki/escolas-de-reiki-associadas.html#PT
      - biblioteca em Gondomar - http://www.cm-gondomar.pt/PageGen.aspx?WMCM_PaginaId=29761
      - CTT, o que permite troca de livros entre nós! ;-)

      Quando fizer o nível 2, depois mando-te, mas acho que era fixe fazeres tu também! :-)

      Obrigada pela força!
      Beijos grandes

      Eliminar
  2. Olá Sónia

    Sinceramente, até acho que algum desequilíbrio, de vez em quando, nos faz bem. Reequilibramo-nos, depois, noutro patamar mais evoluido. As bactérias e os vírus também têm a sua sabedoria... Dão-nos um tempo para pararmos e prosseguirmos melhor. De certeza que é isso que te está a acontecer. Beijinho grande e que o reequilíbrio venha logo e em plenitude.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem verdade minha querida amiga Teresa! :-)
      Este desequilíbrio já deu para acabar de ler um calhamaço que estava na mesinha de cabeceira há um ror de tempo, vir blogar e visitar blogues alheios, arrumar algumas coisas no computador e até preparar coisas para o Natal que estavam para trás na lista de prioridades, apesar da crescente urgência! ;-P
      Realmente esta pausa induzida pelos micróbios foi uma pausa bem sábia e que deu para focar um pouco! :-)
      Obrigada pelo teu sábio abrir de olhos Teresa! :-)

      Beijinhos e boa semana! :-D

      Eliminar
  3. Gostava de ser mais satisfeita...sou uma insatisfeita apesar de achar que nada me falta...Ou talvez falte??? Não consigo descobrir. Beijinhos, Sonia e até breve. Penso que descobri que o Natal me faz mal.... Será só isso??? Não...nas outras épocas também sou insatisfeita. Outra descoberta...o FRIO faz-me MUITO MAL!!!! De certeza!!!!
    Emília

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Emília, uma das grandes vantagens de ser "insatisfeita", é não ter frio, porque a camada de gordura isola, mais ou menos como a das focas e dos ursos polares! ;-P
      Quanto ao que te falta, eu sei a resposta: é tomarmos um chá juntas! :-)
      Aposto que isso te distraía do frio! :-)

      Ainda vou arranjar maneira de nos encontrarmos todas no início de 2013| ;-)

      Beijinhos querida amiga! :-)

      Eliminar
    2. Tenho a certeza que isso é mesmo uma das coisas que me falta. Ficar uma hora pelo menos, sentada num café a bater um bom papo. Olha que é isso mesmo o que acontece quando tenho oportunidade de me encontrar com uma DAQUELAS AMIGAS. Contigo seria isso de certeza. Bem...vamos lá programar esse encontro!. Beijos
      Emília

      Eliminar

Diga lá o que pensa...