terça-feira, 27 de novembro de 2012

Força Portugueses

Eu acredito que a crise está na cabeça das pessoas!

Sim, há problemas a muitos níveis e levar com corte em cima de corte, nova carga fiscal em cima da que já se tinha antes do corte, e isto sucessivas vezes, faz muita mossa, mas não nos podemos deixar levar pela maré e dar-nos ao desespero…

Imagem retirada daqui

Sinto as porradas como todos, mas o optimismo sempre me levou a crer numa reviravolta de mentalidades e no poder e na força do orgulho nacional para nos tirar disto (entenda-se por “isto” o pacote completo Euro/EU/crise, porque são indissociáveis), mas começo a tomar consciência que os portugueses já não têm nada da barba rija de Viriato, da queixada poderosa de D. Afonso Henriques, da genica da Padeira d’Aljubarrota ou do espírito empreendedor de D. Afonso Henriques.

Que é feito dos machos latinos com pêlo no peito (sem a parte de bater na mulher nem no cão, obviamente)?

Imagem retirada daqui


Porque é que estamos entregues a eunucos e umbiguistas, que só se preocupam consigo próprios, independentemente de estarem a afundar o barco?

Imagem retirada daqui

Gosto de ver a malta a reunir-se e manifestar o seu desagrado, mas que tal tomarmos as rédeas nas mãos como fizeram na Islândia e pormos este país a funcionar à custa de todos e não apenas de quem não pertence à elite?!?

Façam de conta que estão a torcer pela selecção nacional, encham-se de orgulho e avancemos!!!

Imagem retirada daqui



E contem comigo!

12 comentários:

  1. Estou contigo :)
    Transpiro Orgulho :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Gostava de ser capaz de manter todo esse optimismo, mas não sou capaz.
    Esses eunucos e umbiguistas. como tão bem dizes, estão a viver à custa da miséria que eu já noto à nossa volta.
    Acho que já não vai à pedrada.
    Quando for para a avançar também podem contar comigo.
    Um beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Manuel, temos que mudar isto e ficar só a resmungar e criticar não resulta!
      Se queres ter uma coisa boa na vida, manténs o olho nela e trabalhas nesse sentido até a conseguires, certo? É só isso que eu peço: mantém o olho no bom exemplo da Islândia, vamos trabalhar nesse sentidoe chegamos lá! :-)

      Beijinhos e conto contigo mesmo! :-)

      Eliminar
  3. Gostei do macho latino com pêlo no peito:)))! MAs olha amiga, espero bem conseguir ter pelo menos pêlo na venta para lutar pelo meu, pelo do meu filho, pelo nosso futuro! Baixar os braços (mesmo que haja dias mais depressivos)é que não!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh pá, esqueci-me da mulher de pêlo na venta!!! :-S

      Tenho que colocar uma numa entrada, porque, ao fim e ao cabo, são as mulheres que vão mudar isto, né?!? ;-P

      Eliminar
  4. Podemos pensar como quisermos, e penso que o optimismo nunca é demais. Contudo, há um facto que não podemos negar: a crise não está só na cabeça das pessoas. E em Janeiro, até lhes chegará ao bolso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cirrus, se as pessoas não usassem a crise como desculpa para a sua inércia, eu até concordaria contigo, mas quando elas se rendem logo à partida porque têm uma desculpa fácil, se entregam a depressões, a ladaínhas e carpidelas q.b. sem se esforçarem, então é mesmo só na cabeça delas!

      Há cada vez mais probreza, sim!
      Há cada vez mais desemprego, sim!
      Mas há cada vez mais quem não queira trabalhar, quem queira estatuto, que não queira sujar as mãos, quem não queira partilhar conhecimentos, quem não queira dar mais de si e quem só saiba contradizer e, a meu ver, isso é CRISE: crise de valores, crise de energia, crise de ânimo, crise de genica.

      Quanto aos bolsos, todos os que não têm milhões vão vê-los vazios e furados, mas cabe a cada um perceber se quer continuar a ver isto acontecer enquanto encolhe os ombros e se queixa da crise, ou se quer fazer algo acerca disso...

      Eliminar
    2. Já pensaste em candidatar-te para primeira ministra? Eu apoio a tua campanha!

      Eliminar
    3. Já esteve bem mais longe dos meus planos linda! :-)
      Claro que seria preciso ter muito antiácido para lidar com o resto dos políticos, dos gajos dos lobbies e dos eleitores que não me dariam crédito por não ser política, além de uma armadura bem resistente para resistir às facadas de quem me acharia inconveniente, mas nada que não se fizesse! ;-P
      Queres ser ministra de quê?

      Eliminar
  5. Normalmente esqueço e não venho ler a resposta.
    Tens razão, mas nesta terra e com esta gente, vai ser uma luta muito difícil.
    Há grandes interesses instalados.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os interesses têm que ser deinstalados, ora essa!
      E rapidamente, se não não haverá ponta por onde se lhe pegue!

      Eliminar

Diga lá o que pensa...