terça-feira, 15 de março de 2011

Oh p'ra mim a ver algo que não desenhos animados...

Neste momento estou a ouvir o PM na SIC e apenas me ocorrem duas coisas:
- a necessidade de tradução simultânea de politiquês para português comum (com ou sem acordo, isso é irrisório).
Por exemplo: "convidámos todos os partidos para reunir e colaborar connosco, mas seguindo as linhas matrizes do programa do PS, que foi o vencedor das eleições" = dissemos que eles podiam brincar, mas só se fosse como nós queremos.

- colocar um ecrã pequenino ao lado do entrevistado com imagens de outros artistas com discursos semelhantes, só para nos situarmos. Minha sugestão: quando alguém diz algo semelhante a "fui eleito e farei o que for necessário para salvar esta situação", coloquem imagens da Guerra das Estrelas, com o discurso do Senador Palpatine quando passa a Chanceler Supremo, ou deste mocinho aqui!

E, para quem não acredita em coincidências, não é fixe esta conversa amena ter acabado com "uma boa notícia" por as transportadoras e o Governo terem chegado a acordo?!?
Ao menos alguma coisa boa !!!

11 comentários:

  1. Que maravilhosa paciência essa de ouvir o PM, eu continuo a preferir os desenhos animados.
    Mas é verdade, alguém tem que ouvir esse chorrilho da mesma coisa.
    Boa noite Sónia.

    ResponderEliminar
  2. Olá Sónia
    Eu já não o consigo ouvir... não há paciência!
    Mas um pouco de imaginação como a tua melhora a disposição, pois o que se está a passar no Japão anda-me a baixar o astral :(

    Boa noite e obrigada pelo momento :)

    ResponderEliminar
  3. Sónia, e tu ainda consegues ouvir as barbaridades que o tipo debita?!
    Só de o ver fico angustiada... quanto mais ouvi-lo...

    ResponderEliminar
  4. Manuel, se não se estiver atento agora, nesta altura tão crítica, mais vale a pena desistir, e eu ainda não quero fazer isso!
    É preciso estômago, mas enfim...
    Boa noite Manuel.

    ResponderEliminar
  5. Manuela, gosto muito de ver o lado positivo das coisas e isto do Japão mostra-me como um povo se entre-ajuda com uma dignidade que ultrapassa a grande perda que sofreram.
    Quando uma mocinha veio dizer que não há pilhagens e que todos se apoiam percebi que é isso que faz falta por cá: que os cidadãos TODOS se preocupem com TODOS os cidadãos e não com a saúde da banca, com a opinião dos mercados financeiros e a nossa reputação como nação.
    É preciso ter pachorra, daí a necessidade de blogar entrementes, mas, mesmo assim, custou bastante... :-S

    Se consegui tornar isto mais fácil para ti, ainda bem!!! :-)
    Boa noite amiga!

    ResponderEliminar
  6. Ó Maria Pronúncia, e porque é que achas que eu preciso do Kompensan?!?
    Aquela gravata azul falhou em fazer-me sentir calma, mas desanuviar aqui ajuda sempre!

    É prestar atenção agora amiga...
    É como aquilo dos meteoros e pedras expulsadas por vulcões: tens que os olhar de frente a ver onde caem para te poderes desviar!

    ResponderEliminar
  7. Mas pudemos estar atentos sem necessidade de nos martirizarmos com mais do mesmo.
    Afinal não tarda vamos as urnas!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  8. Manuel, fie-se na virgem e não corra...

    ResponderEliminar
  9. Truz...truz...truz....não está ninguém.
    Volto breve.

    ResponderEliminar
  10. Não gosto de rotinas mas sou, um pouco, um animal de hábitos.
    Sentia a falta, bati e parece que resultou.

    ResponderEliminar
  11. Manuel, já sabe que os seus desejos são uma ordem!!! :-)
    E não precisa de bater, que para si a porta está sempre aberta!!! ;-)

    ResponderEliminar

Diga lá o que pensa...