segunda-feira, 21 de março de 2011

Uso correcto do poder!

Gosto imenso de ver pessoas influentes, famosas e carismáticas a usar o seu "poder" para o bem da Humanidade e da Natureza.

Sempre admirei os U2 por todo o activismo social (desde a "Bloody Sunday") e ambiental (responsável pela replantação da mata de Vale de Canas - compensação ambiental da sua vinda aqui ao burgo!!!), que não se calam sobre os assuntos "incómodos", tal como os Greenday, tanto com situações domésticas, como com estrangeiras.
Mas há MUITOS mais, como estrelas de cinema, TV e desporto que estão contra o uso de peles de animais cujas vidas são sacrificadas apenas para virar casacos e afins (focas, chinchilas, martas, etc.) e outras que defendem causas ambientais como é o caso do Leonardo Di Caprio, com, por exemplo, o seu documentário "The 11th Hour" (que a Manuela partilhou no "Sustentabilidade é Acção")



Eu sei que há um caminho melhor e que, infelizmente, muitos temem tomá-lo, mas temos que perder o medo do desconhecido, ou melhor, perder o medo de perder o conforto conhecido, abdicando do supérfluo para abraçar a vida, do fútil para partilhar o amor, do "passado" para caminhar para o "futuro". Só assim poderemos dar um "amanhã" aos nossos filhos e aos filhos dos nossos filhos e aos filhos dos filhos dos nossos filhos!

Um passinho de cada vez, desde reduzir o uso de sacos plásticos e reutilizá-los até à exaustão, até optar por produtos biológicos locais (ovos da galinha da avó e laranjas da vizinha, por exemplo) e nacionais (batatas e cogumelos "made in Portugal" - código de barras começa por 560, mas convém confirmar a origem, como se diz no "Comprar Local e Nacional é Reinvestir em Portugal!"!!!).
Há mil e uma coisas que podemos fazer para que "Ser Verde" seja mais que uma moda, mas a consciência duma nova forma de vida, para que possamos iniciar a Transição para um futuro sustentável e eticamente responsável!

Interessados?!? Então visitem "Transição e Permacultura Portugal"

P.S.: Não é melhor usar o poder para coisas boas que abusar dele?!?
Que a semente da mudança se espalhe rápido, que bem precisamos!!!

4 comentários:

  1. Ora nem mais Sónia!

    E como o poder aqui está directamente relacionado a dinheiro, e já que essas pessoas com excesso de dinheiro nem sequer pensam que o que elas têm a mais é porque outros têm a menos, ao menos que distribuam uma parte e usem a sua fama para alertar para situações no mundo que já não deviam existir neste século, mas que infelizmente se agravam.
    A Transição e a Permacultura dão outrro tipo de poder às pessoas - o poder de se auto-sustentarem, de partilharem de não chatearem este planeta.

    E apostar na produção e comércio local, é apostar nessa transição!

    Obrigada pelo excelente post, Sónia, e beijinhos.


    P.S.: Um comentário a esta hora não significa coisa boa, isto é, de "molho" em casa :( mas acho que nada de grave ;)

    ResponderEliminar
  2. Depois de ler tudo isto fiquei tão pequenino que não me via a mim próprio.
    És fantástica e consegues em meia dúzia de linhas deixar uma lição e um exemplo que eu vou, prometo, tentar seguir.
    Obrigado por esta magnifica ensino.

    ResponderEliminar
  3. Manuela, espero que já estejas melhor!

    Quanto ao post: Ainda bem que gostaste!!! A inspiração foi tua! :-)
    Como disse o João Jorge no workshop de permacultura: "A Transição começa na mente. Temos que mudar a nossa forma de pensar, de ver as coisas."
    É uma mudança difícil, mas mais vale fazê-la voluntariamente e (um pouco) ao nosso ritmo, que quando tiver mesmo que ser.

    Obrigada pela força!
    Beijinhos e rápidas melhoras!

    ResponderEliminar
  4. Ó Manuel, que me deixa sem saber o que dizer...

    MUITO OBRIGADA!!! :-D

    Transite, Manuel, transite!!!
    E obrigada pelo "tu"!!! Pode ser recíproco?!?

    ResponderEliminar

Diga lá o que pensa...