segunda-feira, 28 de março de 2011

Confissões...

Confesso que sou péssima a elogiar...
Confesso que sou péssima a expressar alegria na mesma medida em que a sinto...
Confesso que só saem bem os elogios e as frases animadoras quando escrevo, porque cara-a-cara sou uma desgraça...
Confesso que sou expressiva demais no que refere ao negativo, mas quanto ao positivo, sou um duplo zero à esquerda!

Gosto de escrever precisamente porque posso expressar o que sinto sem ruborizar ou receber o olhar de alguém enquanto abro a minha alma...
Gosto de escrever porque posso ler e reler, emendar e apagar coisas mal ditas ou mal explicadas, para que não hajam mal-entendidos...
Gosto de escrever porque só me lê quem quer e, se não quiserem, eu não preciso de ver caras de enfado ou ver a minha palavra cortada por uma qualquer interjeição de desprezo ou postura de nojo...
Gosto de escrever porque me sinto protegida pela distância e pela impessoalidade da letra impressa, sem medo de que percebam mais do que eu quero que percebam - o que nem sempre é possível à mesma, mas creio que é algo como o gato que se esconde e deixa o rabo de fora: desde que eu acredite nisso, sou invisível!

Sinto-me mais próxima de muitos de vocês do que de amigos da vida real, pura e simplesmente porque vocês prestam atenção ao que penso, conversam comigo (na medida dos comentários ou das mensagens e chat no FB) e nem sempre concordam, o que me faz sentir que tenho gente real do outro lado do monitor que valoriza a minha opinião ao ponto de argumentar os seus pontos de vista.
Obrigada Amigos (pois já vos vejo como tal - e não apenas no sentido Facebookiano da coisa!!!), por me acompanharem nesta caminhada.


P.S.: Desculpem a lamechice, mas hoje deu-me p'ra isto...

4 comentários:

  1. Dizes que és péssima a expressar alegria, mas ela sente-se tanto aqui nesta espaço e quando no visitas... Quanto aos elogios também não temos razões de queixa... É mesmo bom sentir esta proximidade que só certas características especiais dos blogs podem proporcionar. E é mesmo bom encontrar pessoas maravilhosas que jamais encontraríamos se não fosse a blogosfera. Sentirmo-nos verdadeiramente companheiros de uma incrível viagem. Muito obrigada, Sónia, por tudo o que partilhas e pela companhia que nos fazes. Abraço grande

    ResponderEliminar
  2. [Não posso responder porque o teclado ficou inundado de baba...]





    ;-P

    Obrigada pelas palavras fantásticas que me fazem sentir o máximo!!!
    O meu ego está nos píncaros!!! :-D

    Sou péssima no que mencionei ao vivo e a cores, em discurso directo, no cara-a-cara. Nos comentários sinto-me segura e à vontade, daí a sinceridade.
    Agradeço a companhia na viagem! :-)
    Beijinhos e abraços!

    ResponderEliminar
  3. Sónia. mais uma vez escrevi de rompante porque é assim que também gosto de escrever, mas desapareceu tudo. Não consegui...adorei Confissões e eu própria me confessei, tal como agora confesso que não consigo repetir...de uma forma ou outra o que dise há de chegar. alexandra (a trapalhona).

    ResponderEliminar
  4. Rai's pisque os comentários que se somem!!!

    Mas adorei a tua confissão à mesma, e aguardo a altura em que saia tudo bem à 1ª!!! ;-)

    P.S.: Não é trapalhice, é mesmo erro do Blogger, que já m'aconteceu algumas vezes também. Haja paciência! :-S

    ResponderEliminar

Diga lá o que pensa...