segunda-feira, 1 de março de 2010

Anda meio mundo a empatar outro meio...

Eu sei que a expressão é "Anda meio mundo a enganar outro meio", mas prefiro a minha adaptação: "Anda meio mundo a empatar outro meio"!!!

É incrível como, quando uma pessoa faz planos e depende de outra para os concretizar (mesmo que seja uma pequena etapa, mas imprescindível e que, por muito que queiramos, não podemos ser nós a fazer...), a coisa dá p'ró torto 99,9% das vezes!!!

OK, é um bocadinho de exagero... são só 98.9%!!! ;P
Mas o facto é que, ou somos nós que somos exigentes e rápidos demais, ou é o mundo que premeia tartarugas que se delongam propositadamente em vez de lebres que acreditam no "devagar e bem" e não dormem em serviço!!!

Arre porra que eu sei que devo soar muito presunçosa e coquete, mas o facto é que não entendo como é que as pessoas não se esforçam minimamente para prestar um bom serviço e ainda estranham que o pessoal reclame disso!!!

Sempre que isto nos acontece, lembro-me de quando o meu pai teve um emprego temporário num gabinete duma autarquia (que ficará por nomear de tão vergonhoso foi o episódio...) e foi "passado à frente" na altura de ficar efectivo (num daqueles passos em que o Factor C* é utilizável e tem poder de veto) porque os colegas se tinham queixado dele por ser muito rápido e eficiente a fazer as coisas, o que os deixava mal-vistos!!!
É algo ultrajante, repugnante e degradante... mas extremamente comum, infelizmente.

Quantas vezes não se ouve o pessoal dizer "Quero arranjar emprego", mas nunca "Quero arranjar trabalho" - não é coincidência ou acaso, é mesmo a vontade que muitos têm de conseguir "tachos", de ganhar dinheiro sem muito esforço e, quando lhes dizem "Se não trabalhas, não ganhas", ainda reclamam e se acham na razão!!!

Às vezes o sentimento de "ave rara" assola-nos de tal maneira que o N. diz mesmo: "Eles é que são espertos, que não se chateiam, não se incomodam e vivem felizes. Nós é que somos os burros que nem gozamos, nem arrecadamos pé de meia como se fazia antigamente!" - porque não dá, não da maneira como as coisas estão!!!

Mas fora com as lamentações!!! XÔ!!!!!

O que interessa é que (eventualmente) as coisas se fazem e o nosso mundo pode seguir, sem ser ainda chegado o momento da gastrite dar sinal ou de o cabelo descorar de vez!!!

Se ao menos as chatices dessem p'ra emagrecer, o lado positivo da coisa até compensaria...

* Factor Cunha

Sem comentários:

Enviar um comentário

Diga lá o que pensa...