terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Privacidade...

No editorial deste mês da SuperInteressante, o responsável escrevia a sua opinião sobre reality-shows, blogs, redes sociais e afins. Grosso modo, meteu tudo no mesmo saco, classificando-os de violação de privacidade pelo próprio, ou seja, exibicionismo.

Apesar de ter o blog, o que me ofendeu mais até foi o facto de alguém responsável por uma publicação científica (mesmo que adaptada ao "comum dos mortais") tenha uma posição tão #$&&#&#$#%%&$. Odeio generalizações abusivas e esta foi-o.

Bem sei que há pessoas que usam os blogs como verdadeiros diários, do género "Hoje fui tomar café." ou " Hoje vesti as cuecas vermelhas.", à lá Bridget Jones.
E, agora que conheço um pouco mais da realidade do Facebook, percebo também como, por vezes, as redes sociais têm mais pormenores sobre a vida das pessoas do que o padre fica a saber na confissão!!!
Um professor da faculdade, o Professor Augusto, uma vez disse "Se não se tem nada de bom a dizer, mais vale não dizer nada." e, por muito que defenda que se deve alertar as pessoas para as coisas más quando nos pedem a opinião (para evitar cabeçadas e desaires desnecessários, especialmente se são pessoas com quem nos preocupamos), neste caso não posso deixar de concordar.
Mas acho que, como sempre, há um lado bom em tudo isto e isso sim é que deve ser comentado.

O povinho gosta de ver a vida do outros para comparar e, se possível, criticar e, com isso, esquecer a sua própria vidinha. Lamentável, mas é um facto e, como diz o título do álbum do Robbie Williams (olha ele outra vez!!!), "Reality killed the video star" [a realidade matou a estrela de vídeo]. E se outros se sentem bem a divulgar a sua vida na net, mesmo que seja limando umas arestas para parecer mais bonita e compostinha, é deixá-los.
Acho que, mesmo que se escreva duma forma mais "filosófica", seja em blogs, seja em editoriais de revistas, a privacidade vai-se à mesma porque, para quem souber ler, é tão ou mais público que pôr disponível para todos verem, uma foto de nós em biquini na praia ou na borga com os amigos.
É como acontece com os poetas e os artistas que escrevem as suas próprias letras - dão-se a mostrar ao mundo no mais íntimo do seu ser. Toda a gente fica a saber que a Pink tem saudades do marido, que o Freddie Mercury quis que o espectáculo continuasse, mesmo sem ele (coisa que os amigos honraram e muito bem!), etc., etc.!
Se, com uma pintura ou escultura, é preciso ter uma maior sensibilidade para interpretar o que vai na mente do artista, nas palavras é um pouco mais fácil encontrar o "sentido" oculto e, assim, "despir" a pessoa, conhecê-la no seu íntimo.

Acho que as pessoas devem ter atenção em não se expôr demais, mas, acima de tudo, em não expôr os que lhe são próximos. Só que, se não nos abrirmos um pouco às pessoas, como é que vamos fazer amigos? E não me refiro a "amigos do Facebook", mas amizades verdadeiras, daquelas que nos acompanham para a vida?!? E, já agora, se lhes perdermos o rasto, podemos sempre tentar encontrá-los na net!!!

Só tem privacidade quem não se partilha com o mundo, quem não se abre às pessoas, aos sentimentos, à alegria de um dia solarengo de Primavera e à nostalgia dum pôr-do-Sol de fim de Verão... Somos animais sociais, seleccionados pela nossa capacidade de interagirmos e, com isso, evoluirmos.
Hoje em dia, com toda a informação e tecnologia ao dispor, só tem privacidade quem for eremita numa gruta distante e, mesmo assim, a sua vida é influenciada pela nossa, pois todos partilhamos o mesmo planeta!!!
Neste momento, quem quizer privacidade terá que encontrar um canto da galáxia que o Hubble não veja, comprar um vai-vém a quem não faça perguntas (ou lá se vai a privacidade) e partir para esse cantinho inóspito do Universo (e rezar para que os habitantes doutro lado qualquer não tenham telescópios potentes ou bases avançadas!!!)...

2 comentários:

  1. Sónia,

    A propósito de generalizações abusivas, num só dia, dei duas "tacanadas" a 2 blogers que usaram a palavra "AUTISMO", como sempre, no sentido depreciativo e ainda por cima, em assuntos que nada têm a ver com esta Síndrome (canídeos e política).Fiquei possessa, com tamanha falta de respeito pelo próximo.
    Quando estou a escrever, acontece-me muitas vezes ter incertezas em relação a determinados termos e até mesmo algumas palavras, que logo prontamente tento arranjar subestitutos, umas vezes porque me deu uma branca e estou na incerteza de como se escreve, outras vezes porque pondero o peso da palavra em determinado contexto. Nõ será pesada ou leve demais? Penso eu!
    As pessoas, deviam de se habituar a não catalogar ou rotular o seu semelhante, até porque ninguém é prefeito, sendo diferentes em caracteristicas físicas e intelectuais, mas iguais em direito à dignidade humana, entre outros princípios.
    Amanhã sempre estou para ver, se estes dois blogers, tem a decência de se desculparem para com as fabulosas pessoas portadoras de autismo.
    Um abraço forte
    Isabel Barbosa
    Vou deitar um ser maravilhoso que se encontra aqui ao meu colo, enquanto eu lhe escrevo estas palavras, apenas e somente com a minha mão direita.

    ResponderEliminar
  2. Isabel...
    Eu espero, sinceramente, ter respondido a todos os comentários teus que encontrei enquanto copiava as entradas do blogue para o computador... :-(
    Sempre as guardei sem comentários, pelo que nunca reparei a sério se tinha respondido ou não.
    Creio que respondi, mas aqui não aparece nada... :-S
    Toda a força que me deste no início do blogue tem-me ajudado a continuar e não quero pensar que, por não te ter aqui respondido, te possa ter magoado, independentemente das mensagens que aqui coloquei a agradecer o teu apoio e afins.
    Por isso, passado quase ano e meio, aqui fica a resposta:

    Eu também pondero bem antes de usar certas palavras, tal como antes de falar de certos assuntos, mas a falar.. confesso que, aí, sou mais desbocada... Mas há certas coisas com as quais não se brinca!
    Espero que a tua flor esteja bem e tu também (já não escreves há tempo lá no "a 4 mãos"!).
    Um abraço forte que abranja as 2,
    Sónia, a desnaturada!!!

    ResponderEliminar

Diga lá o que pensa...